A uva Viognier

Publicado,
porBeatriz

A uva viognier não é uma grande conhecida do público consumidor de vinhos. É muito pouco plantada em solos brasileiros, e são raros os vinhos de outros países disponíveis para venda e consumo no nosso país. Ela é muito abundante no vale do Rhône, na França, onde junto com a Syrah forma uma dupla e tanto. Lá, a uva viognier é adicionada aos vinhos de uva Syrah (sim, um vinho de uva branca é adicionado a um vinho tinto) e formam um assemblage (blend/mistura de uvas) sem igual, ajudando a estabilizar a cor e trazer texturas mais complexas ao vinho.

A uva é extremamente aromática, perfumada, com muitos aromas florais, delicicados, e frutas amarelas. O corpo é bem presente sem ser muito ácida, o que a torna muito versátil para harmonizações. Ela acompanha muito bem comidas temperadas e de sabores fortes, como comida baiana, culinária tailandesa e indiana, e vão muito bem com comida japonesa, principalmente sushis e sashimis.
Apesar de existir sim um potencial de envelhecimento em vinhos de uvas brancas, nós preferimos a Viognier fresca, em seus estágios iniciais de vida, por conta de todo o seu frescor nos aromas.

Aromas: Madressilva / Rosas brancas / Pêssego / Manga / Almíscar

Harmonização: pratos com frutos do mar, e que levem amêndoas, ervas, frutas cozidas, molhos cítricos. Ideal para pratos tailandeses, sushis e sashimis.

Curiosidade: Análises de DNA mostraram proximidade entre a Viognier e a uva tinta Syrah

Região mais famosa por seu cultivo: Vale do Rhône (sul da França)

Corpo: médio

Acidez: média-baixa

Álcool: 13% – 15%

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email